Alguns Fracassos Espirituais na Masturbação

* Do Monge *
Caciano Camilo Compostela.
FR+C S.º.I.º.

10649612 1472992946309875 5585254305171541142 n 235x300 Alguns Fracassos Espirituais na Masturbação

A masturbação, não poucas vezes, é a causa da impotência sexual Física e Astral.

Era essa a exata explicação para o jovem de 32 anos que veio aconselhar-se pessoalmente comigo. Sem quaisquer anomalia fisiológica, uma esposa linda e amorosa; este jovem, embora possuidor de abundante força vital e varonidade não conseguia mais executar em plenitude sua potência sexual.Estava espiritualmente estagnado e emocionalmente esgotado; ao olhar mais de perto a situação encontramos a raiz do prolema: Vampirismo!

Este pode parecer um caso isolado, mas é cada vez mais comum e com pessoas cada vez mais jovens.

Contrariando os interesses da industria farmacêutica que fatura milhões em pílulas e produtos diversos, vamos ao ‘X’ da questão fisiológica e espiritual.

Físico> Compreendamos que ao acessar repetidamente imagens e situações artificiais de sexo com o intuito de auto-excitar-se e alcançar, via masturbação, o gozo sexual, cria-se ‘caminhos neurais’ que vão pouco a pouco se fortalecendo e estruturando a ‘ideia-necessidade’ de que estes mecanismos são necessários para este estado. Vejamos, dignos Fratres, que no plano virtual é possível manipular-se o tempo e o rítimo; neste plano a outra pessoa possui as formas perfeitas e obedecem exatamente aos gostos particulares; no mundo virtual, inexiste conflitos de relação, diferenças personalísticas e cuidado mútuo.

Os neuro-transmissores se habituam a funcionar ante uma circunstância controlada da pornografia, de tal forma e de tal maneira que quando diante de uma situação real, simplesmente não possui ‘forças’, não está ‘treinado’para cumprir o papel desejado.

Astral> O que desenrola-se no mundo dos pensamentos na atividade sexual isolada, repercute ainda mais drasticamente do ponto de vista Clarividente.

As imagens de natureza pornográfica, intensamente reforçadas pela viciada repetição, já nascem com vitalidade e uma ‘semi-consciência’ própria advindas da capacidade criadora dos líquidos seminais.

O sêmen é, em Magia, e a substância magna por excelência; a mais perfeita, pura e excelsa ligação entre os planos existenciais; a única que cria concomitantemente no físico, astral e mental.

Espíritos desencarnados, perambulantes, outrora viciados em sexo, encontram nos encarnados de semelhante natureza a oportunidade de novamente satisfazerem seus baixos instintos associando-se a estes. É obvio que estes arrastam consigo os sentimentos de tristeza, ódio, inveja, egoísmo e fraqueza que vão, por simbiose, se plasmando na aura do ‘obsediado’.

Outra classe de acontecimentos, se dá com ‘elementoïdes’ que se criam e vivem exclusivamente da energia sexual desorganizada. Estes ‘Ens’ podem ser vistos como um ‘amontoado sombroso’ com cores que variam do azul turquesa ao negro infque infestavam as mulheres, e os Succubi aos homens de forma invisível, mas as vezes tornado visível seja por uso de drogas especiais, seja por algum grau de Clarividência. Para estes seres inexiste Ritual, Exorcismo, RPM ou qualquer outro remédio, apenas a VONTADE controlada e re-dirigida do indivíduo pode dissolve-los.

Creio ser desnecessário mencionar o grau de monstruosidade a que chegam Ens que residem em locais especialmente dedicados a práticas no coletivo e o quão atormentados são os infelizes que, por uma razão ou outra, vivem nestes meios.

Assim nascem os Demônios.

A depressão, falta de energia e vitalidade, uma tristeza profunda, confusão mental, insatisfação com a vida, falta de criatividade e alegria de viver são apenas os sintomas primeiros de uma doença que vai se agravando ao longo dos anos, vampirizando o indivíduo perpetuamente.

A impotência sexual nasce como uma necessidade destes seres astrais em manter exclusividade e da continuada desvitalização.

A impotência espiritual igualmente se traduz em incapacidade psíquica, fragilidade dos corpos sutis e cegueira astral; os elementoides vivem na escuridão e desejam que seu obsediado consigo permaneça até que por fim, lhe dão o golpe final ao lhe sugerir o Suicídio.

Se em nosso artigo Nº1 sobre Clarividência, a sugestão era para que ‘sutilizassem’ o processo alimentar, abstivessem-se de toda carne e diminuíssem gradualmente a quantidade; aqui a regra é que eliminem o vício de desperdiçar os ‘líquidos seminais’.

É claro que estas questões envolvem mil e um elementos, e que nos é impossível abordar as tantas declinações dos temas aqui, mas vamos analisa-lo sob outros prismas n’outras oportunidades.

http://ocultismobrasil.com.br/2014/09/27/fracassos-masturbacao/

Anúncios