12 dicas infalíveis para se tornar uma pessoa resiliente

Você é estressado e tem hábitos autossabotantes? Vive intoxicado pelas próprias atitudes tomadas no dia a dia? Então, conheça a resiliência e veja como ela pode ser útil em sua vida

Nossa emoção deve ser sempre sobrepujada pela nossa razão para que possamos ser criaturas maduras e ponderadas, realizando nossas atividades sem que percamos nosso autocontrole. A olhos desatentos, essa parece ser uma missão muito fácil de ser executada, contudo raríssimas são as pessoas que conseguem suportar as pressões diárias sem sofrer algum tipo de eclosão. Sim, isso é um fato: a sociedade morre de ansiedade e insegurança o tempo todo e a sensação que temos é a de que o planeta inteiro poderá sofrer um infarto mundial em cadeia, que causará um efeito mortífero mais poderoso que a famigerada bomba atômica e fará as pessoas rolarem para dentro de seus túmulos imediatamente.

Inacreditavelmente, é fatídico que o homem moderno aceita ser descontrolado se isso lhe trouxer algum tipo de benefício (imediato ou não), de sorte que ele barganha sua saúde com alguns embrulhos bem enfeitados, em um fetiche masoquista de negociações endiabradas que o envenena de forma doce e sorrateiramente perversa. Pode parecer loucura, mas infelizmente, essa é a visão que muitos possuem até encontrarem o final de suas forças mentais, ou melhor, o esgotamento total de suas serenidades interiores. E então, como uma criatura que nasce de novo, esse “nenezinho” passa a ter uma meta diferente, que é a de ter uma personalidade temperada, moderada e equacionada, objetivando com isso, criar ações versadas e atitudes sabiamente medidas para que sua vida seja pacífica e harmônica diante de seus semelhantes.

Gerado então o desejo, é hora de buscar a pratica: primeiramente, o individuo precisa compreender que a inteligência emocional não é um atributo gerado da noite para o dia, isto é, não é uma questão fácil de ser entendida e consequentemente obtida. Não acredita? Faça um teste na sua comunidade e veja quantas pessoas revidam a um ataque do mesmo modo que o receberam, ou perceba quantas não aceitam serem contrariadas em suas ideias, ou ainda, note quantas amizades são desfeitas simplesmente porque uma parte resolveu ser sincera e emitir uma opinião mais vigorosa.

Além de tudo isso, precisamos registrar também que as pessoas orgulhosas, egocêntricas e vaidosas jamais alcançarão a resiliência, pois elas são a antítese exata da virtude em foco. Ora, é uma conclusão óbvia: se você se importa em demasia com a ignorância alheia é simplesmente impossível criar escudos emocionais a sua volta e fazer com que sua barra de energia permaneça estática perante esses ataques anímicos, porquanto o segredo de qualquer criatura que ostenta o domínio próprio é resistir e aceitar ser questionado, desrespeitado e humilhado sempre, em inúmeras situações e circunstâncias que automaticamente farão com que esta gere uma casca poderosamente impenetrável diante dessas flechas inflamadas atiradas pelos sugadores de almas terrestres.

Em outras palavras o que quero dizer é que esse revestimento emocional é exclusivamente alcançado através de dias ininterruptos de treinamentos duros e puxados, como um tatame social, onde tal “lutador” é testado até o limite de sua força, sem poder reclamar, chorar, protestar e, principalmente, desanimar. Portanto, o livro desses seres humanos será borrado de eventos ruins e desconfortos inimagináveis e somente aqueles que não forem nocauteados na arena é que poderão ser verdadeiros gladiadores da vida, contemplando o coliseu inteiro ovacionando-os e reverenciando-os pelo peso incomparável de suas espadas transversais.

Concluindo, há um grande paradoxo: as pessoas querem ostentar essa qualidade, porém não querem ter que pagar um valor específico para obtê-la, ou seja, são semelhantes a crianças mimadas e birrentas que querem que seus pais comprem-lhes pirulitos e balas sem terem a obrigação clássica de entregar-lhes a lição de casa primeiro. Certamente, todas as conquistas e êxitos humanos exigem suor, labor, sangue e muita tolerância de nossa parte. Logicamente, quem não inferir isto, passará toda a existência vagando por mundos imaginários e por universos fantasiosos, sendo enganado pela sociedade e sofrendo nas mãos de sórdidos manipuladores. Logo, existem duas estradas e você precisa trilhar seu caminho: uma será a da paciência, a outra será a da intolerância. A primeira o fará sofrer muito a curto prazo e somente trará frutos a longo prazo, já a segunda não trará infortúnio algum, porém não trará nenhuma recompensa vindoura, pois ninguém pode colher tesouros sem ter plantado suas sementes.

Seguindo a concatenação dos parágrafos acima e buscando ajudar meus companheiros na criação de hábitos emocionalmente inteligentes, elaborei 12 maneiras de sermos criaturas mais equilibradas. Veja:

1 – Aprenda a ter os olhos da esperança: se você tiver entusiasmo e alegria em suas ações, com toda a certeza seu dia será mais longo, produtivo e feliz. Lamentavelmente, muitas pessoas são negativas e vivem rodeadas de pensamentos pessimistas e hábitos obscuros, que fazem com que elas colham espinhos e pedras constantemente. Assim, seja como as borboletas: prontas para voar alegremente mesmo com ventos contrários e sopros enfurecidos pelo caminho.

2 – Aprenda a não se preocupar com objetos minúsculos: um homem emocionalmente forte não perde espaço com eventos pequenos: como uma palavra hostil proferida pelo oponente, ou uma crítica veemente vinda de alguém próximo, ou uma injustiça perpetrada pelos entes da própria família, ou uma ação prejudicial executada por um adversário implacável, ou uma sucessiva e persistente espetada do inimigo, enfim nada concernente a essas esferas infantis. Além disso, o nível de resistência de tal ser é ilimitado, tendo em vista que ele se preocupa apenas com sua meta principal e faz todo o resto ser meros grãos de palha e um ajuntamento indizível dede ideias tolas. Pode parecer algo invasivo e pouco convencional, mas medite nessa inquestionável verdade: apenas néscios, hipócritas e imbecis perdem seu tempo somatizando e valorizando pensamentos que brotam de mentes pouco instruídas, porque convenhamos: dar poder a um universo estúpido é como fazer parte do coral dos lerdaços, ou seja, é trocar um oceano inteiro por uma piscininha no fundo do quintal (dessas que se rasgam facilmente com o sopro das formigas).

3 – Aprenda a usar as críticas a seu favor: muitos julgamentos que chegam até você são meras ilusões e não raramente foram ditos de maneira insincera por quem os propagou. Além disso, a maior parte dessas espetadas são incoerentes e quase sempre são usadas sem nenhum tipo de critério que justifique tais negatividades. Portanto, devemos olvidar tais ideias e compreendermos ainda que algumas delas podem até ser usadas por nós se tiverem a força de nos mostrar algumas falhas que são imperceptíveis aos nossos olhos, como uma espécie de sexto sentido alheio, que nos avisará quando cometemos uma gafe ou exercemos determinados equívocos. Com essa postura, além de não filtrar essas coisas ruins, ainda teremos a astúcia de fazer com que os nossos inimigos nos entreguem um terceiro olho, que vigiará nossos erros e nos propiciará corrigi-los antecipadamente.

4 – Aprenda a administrar situações desconfortáveis: saiba preservar a integridade de sua galáxia (conjunto de suas emoções) perante os ataques recebidos: uma situação constrangedora, ou uma retaliação sofrida em uma reunião, ou pressões sofridas por um gerente castrador, ou ofensas dirigidas por alguém bem próximo, ou agressões verbais dirigidas por um dinossauro antissocial, ou ataques psicológicos sucessivos praticados ininterruptamente (bullying), em suma, tenha ampla resistência frente a esses cenários caóticos. Vale mencionar anexadamente que somente aqueles que não são preocupados com os pensamentos dos outros são genuinamente livres, pois entenderam que cada pessoa é um santuário perfeito de tesouros intraduzíveis e completamente inigualáveis.

5 – Aprenda a se esquivar de algumas situações: é importante ser prudente em determinadas circunstâncias, buscando uma autodefesa até que nossa mente esteja preparada para enfrentar os problemas mais refratários. Por exemplo: se você tem dificuldades de falar em público, você não irá palestrar para um auditório lotado. Obviamente, você terá que iniciar suas apresentações para um público menor, até que sua âncora esteja forte o suficiente para que gradualmente você possa encarar um número maior de pessoas, sem que haja experiências traumáticas e catastróficas. Além do mais, não fique realizando atividades que lhe trazem desconfortos, pelo contrário, as exclua de sua agenda, pois atmosferas entediantes e enfadonhas são um combustível constante para ficarmos mal humorados e emburrecidos com a vida.

6 – Aprenda a não negociar suas convicções: muitas pessoas deixam as outras viverem por elas, ou seja, elas venderam suas almas por temerem a rejeição e a repulsa alheia, de modo que quanto mais interagem com o próximo, mais desalmadas e alienadas elas se tornam. Assim, elas viram criaturas tristes, melancólicas, depressivas e totalmente infelizes, pois ser escravo das próprias escolhas é uma toxina ímpar para qualquer coração. Ponha uma ideia em sua mente: você é o escultor de sua vida e sua moldura deve ter apenas traços seus para que no final de todas as coisas você seja um genuíno artista e não uma cópia fajuta dos espantalhos fracassados. Isto posto, ouse tudo: permita se machucar de vez em quando, crie cicatrizes, tenha marcas para se lembrar, tenha arranhões pelo corpo e não tenha medo da morte e nem da vida, pois tudo pode aquele que vendera tudo em prol de seus objetivos e em troca de sua ínfima coragem.

7 – Aprenda a bloquear os gatilhos negativos: existem pontos específicos que aumentam seu sofrimento no dia a dia. Saiba identificar esses pontos para que posteriormente você possa criar meios de reduzi-los e/ou eliminá-los. Essa é uma resposta que somente você pode encontrar: trace um mapa entre seus momentos ruins e perceba o cerne desencadeador desses desconfortos, após isso, desmembre-o em partes iguais para que o problema possa ser resolvido mais rapidamente e eficazmente. Por fim, elabore antíteses para eles e execute-as de maneira agradável e inteligente. Realize essas ações com extrema garra e em um curto espaço de tempo você perceberá que sua mente ficará mais leve e totalmente desprendida dessas eventualidades venenosas.

8 – Aprenda a aumentar sua barra de energia: é necessário que você confronte seus medos, de modo a crescer paulatinamente a medida em que eles vão sendo descobertos, desmembrados e posteriormente destronados. Felizmente, é somente através do confronto máximo com os nossos implacáveis pesadelos que conseguimos dimensionar o tamanho de nossas forças, de sorte que entramos em nossa galáxia oculta e enxergamos claramente os tesouros escondidos e as pérolas enterradas. Nessa viagem fabulosa, perceberemos que nossos maiores algozes nunca passaram de falsas percepções e que o maior atributo humano é a intrepidez, pois ela é a única qualidade capaz de produzir homens verdadeiramente virtuosos e sábios.

9 – Aprenda a amar o próximo: se interesse pelas pessoas, se aproxime delas, dê atenção a elas, seja sincero e não tenha receio de ouvi-las, em síntese, mostre para elas a sua história, abra seu diário, conte suas esperanças e frustrações, valorize os gestos e laços criados entre vocês, enfim estabeleça uma conexão forte, mesmo se não houver tanta reciprocidade. Somente defendo essas atitudes porque sei que os maiores sugadores de energia existentes em nosso meio são o ódio, a antipatia, a insensibilidade, a aversão e a repulsa pela raça humana. Quando agimos dominados por esses sentimentos demoníacos nos tornamos criaturas frias e opacas, o que transforma as nossas vidas em um mausoléu de angústias e infinitas tristezas, destruindo nossos corações e dilacerando nossas almas.

10 – Aprenda a não criar impérios pós-equívocos: muitas pessoas supervalorizam seus erros e suas escolhas equivocadas, de forma que passam a aumentar desenfreadamente o tamanho de suas culpas. Essa postura esmaga demasiadamente a psique do homem e o torna refém de sua pessoal natureza. Pense comigo: se os pecados e desacertos são obras peculiares da condição inerente humana, logo, se preocupar neuroticamente com eles é andar eternamente na contramão das coisas naturais, o que acaba por gerar uma multidão de seres apaixonados em “dar murro em pontas de facas”, e alucinados por torturarem a própria aura. Portanto, se errou corrija, aprenda com este erro e foque apenas na solução para o mesmo, sem inventar tabuleiros inúteis.

11 – Aprenda a usar sua criatividade: busque sempre ser uma figura estratégica, procurando se adequar as situações encontradas e buscando estabelecer um elo positivo com os fatos vislumbrados. Sob uma ótica diferente, o que você precisa fazer é identificar os eventos que lhe incomodam e prover ações criativas para transformá-los em cenários harmoniosos. Por exemplo: se você odeia assistir filmes com um companheiro falastrão, simplesmente assista seus filmes solitariamente, ou se você não suporta pessoas que falam alto no telefone, desencoste seu ouvido do aparelho ou reduza o volume do áudio, ou se você não aguenta ler textos longos e complexos, leia obras menores e mais simples até que sua mente esteja preparada para absorver escrituras mais pesadas, ou seja, você não precisa praticar ações que desagradem seu coração, pelo contrário, deve adaptar os acontecimentos de acordo com suas preferências e gostos pessoais.

12 – Aprenda a realizar sua felicidade em abundância: eu não troco os meus animes japoneses, minhas poesias preferidas e tampouco as panquecas que minha mãe faz por nada neste mundo, pois são três perfeições que conectadas ou não, me fazem bem. Certamente, o ser humano precisa compreender que é fundamental criar hábitos regozijantes, entusiasmantes e confortantes para que ele possa usufruir da vida e dos valores aqui presentes. Portanto, busque se cuidar mais, se amar mais e sorrir mais, porque assim procedendo, você vai descobrir uma maneira simples e rápida de se encontrar.

A paciência é uma virtude terrivelmente difícil de ser construída. No entanto, aqueles que conseguem gera-la passam a ostentar uma posição muito acima dos demais, tendo em conta que possuem a essência da sabedoria enraizada em seus corações. Obviamente, os problemas continuarão a existir, todavia seus impactos serão como barbantes desgastados, isto é, poderão ser facilmente destruídos com uma simples brisa matinal.

Anúncios