5{Terminologia das partes do Sitar

Sitar_parts

{clique na imagem para AUMENTAR}

 

How to Play the Sitar : Parts of a Sitar

1- ALBURNO –  se refere à seção transversal externa de uma árvore. A madeira quando se aproximando da casca exterior fica muito clara, na cor e não é tão densa. Esta é frequentemente usada como uma medida de corte de custos na produção de instrumentos musicais, muitas vezes sendo tingido de escuro ou pintado. Um instrumento de qualidade terá de madeira apenas a partir da área do centro desta secção transversal de madeira edeve  ser de cor correspondente.

2- CHIKARI  – Este é o termo usado para as duas cordas mais altas de um sitar (# 6 e # 7). A corda de n º 6 está afinada uma oitava acima da tônica (segunda corda solta ) e a corda de n º 7 está afinada duas oitavas acima que tônica. O objetivo dessas cordas é fornecer notas tônicas adicionais e de apoio  (drones)  quando são tocadas com o mizrab (palheta) em  sucessão rápida dentro da melodia , produz um efeito muito emocionante.

3- DANDEE – O longo braço de um sitar ou tanpura que suporta as cordas da caixa de ressonância e cravelhas. É oco  em seu comprimento total que serve como um ressonador de som prolongado . O braço (Dandi) O braço é formado por seis partes. Há a maior parte do braço, isto é conhecido como dandi . Existem três placas frontais e duas pontes de osso de camelo ( ard patri ). Estes são mostrados abaixo. (http://chandrakantha.com/articles/indian_music/sitar/sitar_making.html)

exploded_neck

4- GAYAKI  – Traduzido como lírico, este termo descreve uma abordagem ou estilo de tocar os sitar. O sitar em si é configurado de forma a melhor corresponder à escala natural vocal. As técnicas de desempenho servem para emular o estilo de cantar típico da música clássica e popular indiana. Em um Kharaj sitar , a terceira corda é geralmente afinada na escala, três ou quatro oitavas abaixo da tônica (segunda corda solta ) e a quarta corda é afinada uma oitava abaixo da tônica.

Garuda Sitar by Raja Singh Sitar Maker

5- JAWARI – Este termo refere-se a ponte que suporta as cordas do instrumento.”Jawari” também se refere ao contorno desta ponte com sua superfície de precisão no ponto de contato com a corda. Este é o coração da qualidade de um instrumento de som. É preciso muita habilidade para dar forma a esta superfície corretamente e é essencial na produção do som ressonante zumbido.

Hari Chand Sharma Bierbeek 1997 – {Construção e ajustes no JAWARI} 

bridge1

A ponte de madeira (ghoraj), a placa óssea (jawari), e a corda ( tar)fig1

Tar Jawari of Sitar

TABLI – A placa de madeira  ou face frontal da caixa de som ou de ressonância. As vibrações das cordas dedilhadas são transmitidas pela tabli através da ponte em anexo a cabaça ressonadora. A espessura da tabli, o tamanho, forma e densidade da madeira são fatores importantes na qualidade do tom do instrumento.

Barun with tabli backbarun with tabli fronthrteakfulltablirssstudiofulltabli1

TUMBA – É a caixa de som ou corpo de ressonância do sitar ou tampura, sua cabaça característica.  Seu tamanho, forma e espessura são factores na qualidade do som produzido.

tumba_rear__resizedOLYMPUS DIGITAL CAMERAtumba_interior_resizedimages (2)

 

MANKA : Estes são as esferas de osso ou plástico para refinamento no ajuste de certas cadeias de cordas  os quais são inseridas através delas. Ajustando a posição da Manka sobre o corpo do instrumento faz-se um ajuste fino na tensão das cordas e, portanto, nas notas produzidas.

KUNTI – Estas são as cravelhas. Cada corda é ligada a sua cravelha correspondente e mantida tensa por fricção da haste que é de formato afunilado  e inseridas Dandee (BRAÇO).

TARAF – Disposição de 9-13 cordas de aço finas, montadas no sitar sob o nível superior das principais cordas tocadas. O Taraf são cuidadosamente afinadas com as notas selecionadas para serem tocadas . Estas notas tocadas faram com que as cordas Taraf  vibrem através da ressonância simpática. Harmônicas em cascata também podem ser ouvido acrescentando riqueza ao som total.

PARDA – Estes são os trastes do sitar, uma série de barras de metal calibrados e ligados ao Dandee (braço). As cordas principais durante o tocar do instrumento são pressionadas para baixo, para estes Pardas, para produzir as diferentes notas. Ao contrário de uma guitarra com trastes embutidos e fixos, os pardas o sitar são levantadas em forma de arcos e estes são vinculados ao Dandee (braço) e podem ser posicionadas individualmente para as notas microtonais necessárias na música indiana.

KATCHWA – Literalmente “tartaruga”. Isto descreve relativamente o perfil superficial    do corpo de ressonância. Cortar uma cabaça horizontalmente em seu caule, em vez de verticalmente  produz esta forma. Este corpo raso permite maior conforto para tocar e um acesso mais fácil para as cordas.  

MEEND – Este termo se refere à técnica de puxar lateralmente  a primeira corda de um sitar através dos trastes para produzir uma ampla gama de notas possíveis. A  entonação precisa leva alguns anos para ser dominada. O efeito produzido é muito parecido com a interpretação vocal de uma melodia – uma habilidade típica e necessária de um artista de concerto.

How to Play the Sitar : Meend Technique for the Sita

Learn To Play Sitar Volume 2 Meend And Rag Bhoopali

(http://www.karaseksound.com/Glossary.php) (http://chandrakantha.com/articles/indian_music/sitar/sitar_making.html) (http://www.sitar-tabla.com/) este material para edição http://sitarplayer.net/Sitar_Terminology_Parts_Of_The_Sitar

Sitar Terminology

Submitted by sitarpla on Mon, 2007-01-01 11:55. ::
by Paul Barrette, May 2005

Importance of Terminology

My first real teacher of sitar had just come to Canada from Afghanistan. He spoke very little English and he knew nothing of Western music. He knew Afghani and Indian Classical Music very well. He knew all the names, terms and concepts for ICM and Indian instruments that are commonly used in India. That would become common language we shared. Here are some of the important terms that you should know about when learning sitar.

Sitar Terminology

kuntiPegs. There are various kinds of kunti, the big ones that hold the main playing strings and the small ones that hold the sympathetic strings.tarabThese are the sympathetic strings and the tarabdar kunti are the pegs.pardaFrets. These are metal curved frets that are tied to the neck of the sitar.baj tarMain playing string.jure tarThe second string that is tuned to the main note or tonic.tonicThe main note from which all strings are tuned.dandiThe Neck of the sitar.gulluThe place where the neck joins the base of the sitar.tombaGourd. The sound box of the sitar is made from a large gourd or pumpkin (but not the orange variety). There is often an upper tomba on Ravi Shankar style sitars, which sounds best when made from a real gourd, not spun wood.jawari or ghorajBridge. There are two bridges, the big main one and the lower sympathetic bridge. Although jawari is technically the art of shaping the bridges, this term is often used for the bridge itself.tabliThe large flat wooden piece upon which the bridge sits. This is a very important part of the sitar. Good wood equals good sound.mizrabThe pick which slips over the index finger.raagaThe impression or colour one gets in ones mind when hearing ICM. Typically, this is used for compositions. Artists will compose music within the boundaries of a raaga. There are books and web pages that will tell you everything you would ever want to know (or not) about raaga.taanA fast melodic composition.gatThe main melody of the raaga. This is the backbone of the composition. Around this, taans and various other melodies are played. The gat gives the raaga its reference point. (IMHO) In Imdadkhani style, an artist may play the gat followed by a taan, which leads into the gat again.second lineJust like the gat gives a reference to the raaga, the second line adds variety and complexity to a raaga.paltaLike a taan only much longer. Typically a palta is a fixed piece.meendBending/pulling on the string to reach the next notes, up to 7 on some sitars, though 5 is much more common. Meend gives off that wonderful round sound of ICM and it makes all the microtones cascade.shrutiNotes or, if you buy into the 22 note theory, maybe shruti are better described as microtones (a very flamable topic, better left to navel gazers).talCycle of beats. Tintal is a cycle of 16 beats.layaRhythm, fast, slow etc.sumOne. This is the first beat of a cycle where the emphasis is often placed.KhaliEmpty. It is the transition point that is a great reference point in the rhythm. In tintal khali begins at 9. Typically, the gat will start at or near khali and end at sum.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s